Entrevista com Bauman

Um amigo deste blog enviou o link dessa memorável entrevista com o sociólogo Zygmunt Bauman, autor de algumas das obras mais significativas escritas nesses últimos anos. Dentre elas, gostaríamos de lembrar, Modernidade e ambivalência e Modernidade líquida.

Há um detalhe interessantíssimo na biografia desse pensador. Ele era professor da Universidade de Varsóvia, quando ocupava a cadeira de sociologia geral.

Pois bem, a partir de um dado momento, começa a ter seus artigos e livros censurados pelo regime até ser afastado definitivamente da instituição, em 1968.

Então, começa a reconstruir a sua vida acadêmica no Canadá, EUA e Austrália, até aportar na Grã-Bretanha, em 1971, onde se tornará professor titular de sociologia da Universidade de Leeds, cargo que iria ocupar por vinte anos.

Ora, fico a imaginar o significado de alguém ter de refazer a sua trajetória profissional de vida naquele meio do caminho imaginado por Dante.

As dificuldades, os medos, a coragem a ser empregada, enfim, a crença possível na própria transformação do homem dentro das maiores adversidades.

Boa entrevista.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Entrevista com Bauman

  1. Pingback: ”O 15-M é emocional, lhe falta pensamento”, afirma Zygmunt Bauman « Caderno ENSAiOS

  2. Pingback: Morte incidental no trem subterrâneo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s